Skip to content

24 | VW, Trama e CSS

Julho 29, 2008
tags: , ,

A Trama demonstra que está acompanhando a evolução do mercado fonográfico driblando os downloads ilegais de mp3, com o lançamento de álbuns completos de artistas para serem baixados gratuitamente pelo site da gravadora, patrocinados por uma marca.

Assim foi com o Tom Zé, o pioneiro nesta empreitada da Trama, que foi patrocinada pela VR. Agora chegou a vez da banda brasileira de maior sucessona cena independente mundial, o Cansei de Ser Sexy (CSS), lançar um álbum para download totalmente gratuito patrocinado pela Volkswagen.

Essa é uma grande tacada para montadora, que traz para si todo o hype da banda paulistana, dando juventude e frescor à marca que já tem um grande apelo entre os jovens, e se torna uma das pioneiras a explorar essa ‘mídia’, aproveitando o grande poder de alavancagem de downloads que o CSS tem.

A apropriação de um feature de um artista é algo muito importante para as marcas, pois desse modo elas conseguem tangibilizar o patrocínio, tornando a marca parte da vida das pessoas, o que pode se converter em vendas no futuro.

O que chama a atenção especificamente neste feature oferecido pela VW é que, nos arquivos mp3 ofertados, não há nenhuma referência à VW. Talvez pudesse ser colocado nos créditos, enquanto a música toca, onde aparece o nome da música, da banda e do álbum um ”oferecimento VW”, que não seria muito invasivo. Esta simples atitude poderia reforçar o link da marca com a música para todos aqueles que baixarem o arquivo, seja no site da Trama, seja em sites P2P ou torrent, amplinando a divulgação do patrocinado da montadora.

Parabéns à VW , à Trama e ao CSS. À primeira por ser uma das pioneiras neste tipo de patrocínio no Brasil, buscando criar vínculo emocional e recall da marca nos consumidores, o que vale muito no mercado atual onde os produtos que em si não tem muita diferença, a não ser a marca e o que eles apresentam. À segunda por conseguiu perceber que o negócio das gravadoras não é vender música e sim proporcionar entretenimento, trabalhando outro modelo de negócios, que tem tudo para ser seguido por outras empresas. E ao último, que vai continuar mantendo o nome da banda em destaque com essa tática de deixar suas músicas liberadas para todos gratuitamente.

Vamos ver se essa novidade se espalha para outras áreas, como o cinema, que também vê na internet um vilão. Imagine só se o último filme Batman, em vez do lançamento oficial com artistas passando pelo tapete vermelho, fosse criado com o “Upload Oficial”, onde o diretor e as estrelas do filme ‘subiriam’ um arquivo para o servidor no qual pessoas do mundo inteiro pudessem baixá-lo gratuitamente, sendo patrocinado por grande anunciante com presença mundial. Seria legal, não seria?!

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: