Skip to content

34 | exposições de entretenimento

Outubro 30, 2008

Não sei se o termo do título já foi utilizado por alguém, mas aqui ele será usado para mostrar como exposições estão se tornando algo atraente para o público e para os patrocinadores, fugindo do tradicional, sendo entretenimento de verdade.

A extinta BrasilConnects foi a empresa que melhor conseguiu explorar este segmento do entretenimento, realizando grandes exibições na Oca, em São Paulo, como a “Mostra do Redescobrimento”, “Guerreiros de Xi’an”, “Picasso na Oca”, “Fashion Passion”, trabalhando-os de forma excepcional, antes da quebra do Banco Santos.

A Oca, a partir dos conteúdos trazidos pela empresa, que investiu 11 milhões de reais na reforma do espaço, passou a ser o grande ponto de exposições de entretenimento de São Paulo, abrigando outras mostras do gênero como “Corpos Pintados, “Leonardo da Vinci”, “O Corpo Humano – Real e Fascinante” e, recentemente, a “Bossa Nova na Oca”.

Diferentemente de mostras temporárias em grandes museus, como a Pinacoteca do Estado de São Paulo e o MAM, locais freqüentados por um público fiel e com bagagem cultural acima da média, as pessoas que visitam as exposições de entretenimento são motivadas pelo hype e pelo buzz gerado pela grande quantidade de aparições na mídia paga e espontânea dos conteúdos, no típico movimento ‘eu também vou’.

Esse movimento de visitação intensa fez com que o Masp, um dos mais tradicionais museus de São Paulo, aderisse ao segmento, trazendo ao Brasil a mostra “Darwin” em parceria com o Instituto Sangari, um conteúdo criado pelo Museu de História Natural de Nova York. Esta é a mesma empresa está trazendo a São Paulo a exibição “Einstein” que está sendo realizada desde 25 de setembro no antigo prédio da Prodam, no Parque do Ibirapuera, e que eu recomendo a visita.

A proliferação deste tipo de conteúdo se deve ao fato deles atraírem grandes verbas de patrocínio, que em muitos casos ultrapassam um milhão de reais, captados através de leis de incentivo fiscal, notadamente a Lei Rouanet.

Embora a transferência de conhecimento e repertório seja menor do que uma exibição com grandes nomes da arte nacional e internacional, as exposições de entretenimento dão às marcas uma grande oportunidade de parecer cool e engajadas social e culturalmente, colocando-as em contato com conteúdos de grande aceitação pelo público brasileiro.

O Bradesco é um dos grandes investidores deste tipo de ação, já tendo patrocinado muitos conteúdos do gênero, desde a época da BrasilConnects, com conteúdos como “Picasso na Oca”, passando pelo “Leonardo da Vinci”, trazido pela Time for Fun, além de “Darwin”(2007) e “Einstein” (2008), produzidos pelo Instituto Sangari.

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: